Conselhos práticos para quem deseja se aventurar no mundo dos investimentos

Quer saber como começar a investir pra ter mais estabilidade financeira, mas não sabe se isso é pra você? Então, vem com nóis que esse conteúdo pode ser esclarecedor.

A ideia de que pra investir precisa ser rico não poderia ser mais enganada. Hoje em dia, com os bancos e corretoras de investimento digitais, fazer a grana render é acessível para quase todo mundo – na maioria dos casos, é só ter disciplina e controle financeiro que dá certo.

Quer saber mais? A seguir estão reunidas algumas dicas práticas que podem te ajudar a começar. Tá preparado (a)? Bora lá!

1. Tenha objetivos claros

O primeiro passo para aprender como começar a investir tem a ver com objetivos. Sim, é preciso saber o porquê você quer poupar dinheiro. Por exemplo, a sua meta pode ser sair do aluguel, fazer uma viagem dos sonhos, casar, comprar uma moto nova pra fazer as suas entregas, ter uma reserva de dinheiro para emergências… Já deu pra entender a ideia, né?

Então, seja qual for o seu objetivo, é importante anotar isso num papel.

O objetivo influencia no quanto de dinheiro será preciso investir por mês e também no prazo do investimento – quanto mais ambiciosas as metas, maior será o tempo que essa grana precisará ficar quietinha, só rendendo.

Além disso, sem uma linha de chegada, é mais difícil ter disciplina pra cumprir com as pequenas metas mensais. É por isso que essa etapa não pode ser pulada, sacou? Alguns especialistas afirmam que, mais do que um, o ideal é ter até cinco objetivos e separar cada um deles por prazo de realização: curto, médio e longo prazo.

Então, se liga, comece anotando aí conquistas que você quer alcançar.

2. Defina uma quantia a ser investida

Você já anotou os seus objetivos e está pronto para fazer o que for necessário para alcançar cada um deles? Aí sim! Agora é hora de definir o valor de cada um desses objetivos e quanto você pode investir por mês, assim dá pra ter uma ideia do tempo que vai levar pra alcançar a meta.

Por exemplo, se a sua ideia é investir para comprar uma moto usada, como uma Honda CG Titan 150 semi nova, para melhorar ainda mais o seu trampo, será necessário ter pelo menos R$ 6 mil para pagar à vista.

Ou seja, economizando, em média, R$ 200 por mês, em pouco mais de 1 ano e meio você consegue chegar no valor total da moto – isso sem contar com os juros do investimento, que é o que vai fazer o seu dinheiro render mais dentro desse período. Deu pra sacar como funciona?

3. Estipule uma meta alcançável

Aí você pode estar pensando “vou definir uma meta bem agressiva, assim alcanço meu objetivo mais rápido”. Hummm, talvez seja melhor pensar de novo.

Em tempo de vaca magra, a coisa muda e aí com uma meta alta demais, você pode acabar desistindo de separar aquela graninha por parecer pouco perto do que foi estipulado. Por isso é importante que a meta seja real, levando em conta dias bons e dias não tão bons assim de trabalho.

Faz o seguinte: anota os ganhos diários durante um mês, vê quanto você faz por dia e aí tira uma média. Usa isso como base pra calcular o seu valor máximo a ser investido todo mês, sacou?

Aí se você quiser acelerar as coisas, faz um planejamento financeiro detalhado e vê quais os seus gastos que podem ser cortados ou diminuídos pra sobrar mais dinheiro.

4. Estude sobre investimentos (é grátis!)

Outra coisa essencial é estudar para conhecer sobre o universo de investimentos como a palma da sua mão. Hoje existem diversos canais no YouTube sobre investimentos que tratam do assunto de maneira bem simples – e o melhor é que é tudo de graça.

Aqui mesmo no  iFood Portal do Entregador você pode conferir uma série de materiais sobre Educação Financeira. É importante ver qual deles esclarece melhor as suas dúvidas.

Mas para adiantar um pouco as coisas, é importante que você saiba que existem dois grandes grupos de investimentos: os de renda fixa e os de renda variável.

Investimentos de renda fixa

Ao investir em renda fixa, você sabe exatamente quanto o seu dinheiro vai render, por isso esses são considerados investimentos seguros.

O rendimento pode ser prefixado, quando antes investir já dá para ter uma ideia bem aproximada de quanto o dinheiro vai render, ou pós-fixado, quando o rendimento pode variar para mais ou para menos, pois está vinculado a algum índice, tipo SELIC, IPCA e CDI.

Ao adquirir um título prefixado de 9% ao ano, na data de vencimento, o seu dinheiro terá aumentado 9% durante os anos em que permaneceu investido.

Já no caso dos investimentos pós-fixados, o rendimento depende de um índice econômico. Para exemplificar, imagine que você botou uma grana em um investimento que paga 110% do CDI. Para saber se isso está bom ou não, é preciso buscar na internet quanto tá rendendo o CDI, porque isso influencia diretamente no quanto essa grana vai render.

Alguns exemplos de investimento de renda fixa:

  • Tesouro Direto: o investidor compra títulos de dívidas do governo e em troca recebe juros por isso;
  • CDB: é como emprestar dinheiro para o banco e receber juros em troca;
  • LCI/LCA: esses investimentos são destinados ao agronegócio e mercado imobiliário, a vantagem é que são isentos de cobrança de imposto de renda;
  • CRI/CRA: também voltados para o mercado imobiliário e agronegócio, esses investimentos são de longo prazo, destinados pra quem tem uma boa grana para investir;
  • LC: chamado de Letra de Câmbio, o LC funciona de forma semelhante ao CDB, mas em vez do dinheiro ir para o banco, ele vai para financeiras;
  • Debêntures: também semelhante ao CDB, as debêntures são como um empréstimo e o investidor vira credor de quem recebe o dinheiro;
  • Fundos de Investimentos: grupo de pessoas que investem juntas por meio de cotas.

Investimentos de renda variável

Por outro lado, os investimentos de renda variável são aqueles da bolsa de valores. Eles oferecem maior risco porque estão sujeitos a variações do mercado – uma hora a ação de uma empresa pode estar nas alturas e minutos depois desvalorizada. Sendo assim, o retorno não é garantido.

Esses investimentos não são indicados para quem está começando.

5. Tenha disciplina

Você começou a ler este conteúdo em busca de entender como começar a investir e agora já sabe que, antes de mais nada, é preciso: 1) ter um objetivo; 2) separar uma quantia mensal 3) definir uma meta alcançável e 4) estudar sobre investimentos.

Mas isso tudo não basta.

Por último, e não menos importante, ter disciplina para cumprir com os seus objetivos é o segredo do sucesso. Assim, você vai conseguir chegar longe e provar para si mesmo (a) que é capaz. Curtiu as dicas? Compartilha com a galera que precisa aprender a investir também. VLW!