Posicionamento sobre manifestações realizadas em São José dos Campos

postado em: Sem categoria

A realização de manifestações, como as que acontecem atualmente na região de São José dos Campos, é um direito constitucional e democrático. A gente tem todo o respeito por isso e, ao mesmo tempo, para dar atenção às demandas e propostas daqueles que fazem parte delas, temos uma equipe dedicada na busca do diálogo.

Apesar da instabilidade econômica vivida no país atualmente, nenhuma redução de taxas de remuneração aos entregadores parceiros aconteceu. Pelo contrário, o valor da taxa mínima dos pedidos foi reajustado em 2021, e está sendo revisado. Além disso, o iFood se reunirá com os entregadores de São José dos Campos para analisar a situação e encontrar a melhor solução. Vale ressaltar que embora a taxa de entrega seja paga pelo usuário e o iFood esteja somente intermediando a operação, a empresa subsidia cerca de 80% das entregas para que os entregadores recebam valores adicionais do que aqueles pagos pelos consumidores.

Sobre os pedidos agrupados, que podem acontecer em algumas situações, cabe esclarecer que ele não traz prejuízos financeiros aos entregadores, e ainda auxilia no ganho e na eficiência de suas operações. O motivo: é utilizada a mesma rota que seria usada para uma entrega única, incluindo outra no caminho e aumentando o ganho por quilômetro percorrido no trecho.

E pra ajudar na redução de custos com diversos produtos e serviços, a gente tem o programa iFood Delivery de Vantagens, disponibilizado a todos os entregadores parceiros e que oferece preços especiais inclusive em acessórios, peças e seguro para motos, entre outros. 

Também vale destacar que não é do nosso interesse ter entregadores desativados na plataforma. Tanto as inativações temporárias quanto as desativações acontecem apenas quando são identificadas violações dos Termos e condições de uso do app iFood para Entregadores. 

E para evitar que elas aconteçam, frequentemente são enviadas comunicações buscando conscientizar entregadores parceiros sobre problemas que possam prejudicar seu cadastro. Por fim, todo o processo de análise de uma desativação é feito de forma cuidadosa e criteriosa, obedecendo a um fluxo de contestações, em que cada caso é atendido individualmente.

Com a realização contínua de diferentes iniciativas de monitoramento, entre elas a análise do comportamento dos clientes e restaurantes, ganhamos não só com o aumento da segurança dos pedidos, mas evitando qualquer tipo de inativação ou desativação indevida. Como medida complementar a isso, o código de validação de entrega foi implementado em 209 localidades de todo o Brasil. Só no mês de setembro, em São José dos Campos, 97% dos entregadores fizeram pelo menos uma entrega utilizando o código.

Líder do setor de foodtechs e proporcionando a  geração de renda de 200 mil entregadores no país, estamos cientes da responsabilidade social que temos com esses trabalhadores. Por isso, mais de R$ 150 milhões foram investidos em iniciativas de proteção a eles. As principais delas são: 

– Reajuste da taxa mínima para R$5,31, acima da remuneração por hora do salário mínimo.

– Seguro contra acidentes pessoais gratuito, com cobertura de R$ 15 mil para despesas de emergência e indenização em casos de invalidez permanente ou morte acidental durante as entregas ou no retorno para casa.

– Plano de vantagens em saúde, com descontos em consultas e exames médicos para mais de 48 mil entregadores parceiros e 32 mil dependentes cadastrados e índice de satisfação superior a 94%.

– iFood Delivery de Vantagens, um programa de descontos para redução de custos em diversos serviços e produtos, como compra e seguro de motos, troca de óleo, educação universitária, compra de celulares e eletrônicos, entre outros. 

– Mais de 750 pontos de apoio aos entregadores disponíveis em 14 cidades, com a meta de chegar a 1.000 deles ainda em 2021.

– Mais de 4,5 milhões de kits de proteção com máscaras e álcool em gel distribuídos ou o equivalente em dinheiro para compra dos itens.

– Fundo Solidário oferecido aos entregadores que tiveram COVID-19 e apresentaram teste positivo, com valor baseado na média dos seus repasses dos últimos 90 dias, proporcional aos 28 dias da quarentena.

– Simplificação dos Termos e condições de uso do app iFood para Entregadores, para garantir melhor comunicação.

– Promoção de segurança nas vias, com campanhas e projetos de formação para entregadores, como o Anjos de Capacete, que capacita entregadores em atendimentos de primeiros socorros e segurança no trânsito.

– Iniciativas em educação, para desenvolvimento profissional e pessoal, muitas delas 100% gratuitas, como os cursos iFood+SESI e Entrega Responsa, além de programas de capacitação para atuação na área de tecnologia e formação de desenvolvedores de software, entre outros.

E por último, acreditamos que a tecnologia e a inovação têm o poder de incluir milhares de pessoas no mercado de trabalho e gerar oportunidades. E esses trabalhadores precisam ter sua autonomia assegurada por meio de uma regulação que dê a todos amparo neste novo modelo de relação de trabalho e que garanta sua inclusão na seguridade social, ganhos mínimos e segurança.