x

Ajuda de custo criada para abastecer o tanque da sua moto ou carro!

Nesse período de constante alta no preço do combustível, criamos um programa de auxílio aos entregadores parceiros que utilizam moto e carro. Essa é mais uma medida adotada na busca de minimizar os impactos do cenário atual da economia brasileira no dia a dia dos entregadores parceiros.

Agora, a gente explica direitinho como ele vai funcionar. Fique ligado.

Para quem é: entregadores parceiros iFood

Pré-requisito: entregadores com carros ou motos

O que é: auxílio temporário para os entregadores parceiros devido às altas no preço da gasolina

Onde acessar: no App iFood para entregadores

Para dar o aceite, no app iFood para Entregadores clique em Perfil > Delivery de Vantagens > Fundo combustível.

Você só recebe o Fundo Combustível se estiver de acordo com eles, tá?

Entregadores cadastrados na modalidade “nuvem” e aqueles vinculados a um Operador Logístico, ativos na plataforma iFood para Entregadores que usam carro ou moto como forma de entrega e que tenham aceitado o regulamento e completado pelo menos uma rota entre os dias 26/12/2021 e 25/1/2022.

O valor que cada entregador receberá dependerá de dois fatores.

Dê uma olhada nas tabelas

No caso dos entregadores que utilizam tanto carro quanto moto como forma de entrega, como é feito o cálculo?

 

Nesse caso, os números de rotas completas com carro e moto são somados, e o valor a ser pago será referente à forma de entrega mais utilizada.

Exemplo: se no período o entregador completou 53 rotas usando o carro e 55 usando moto, ele tem um total de 108 rotas completas e receberá R$ 30, pois a moto foi a forma de entrega mais utilizada.

 

Qual período será levado em conta para calcular a quantidade de rotas feitas?

Para os créditos a serem pagos em janeiro de 2022, serão contabilizadas as rotas feitas entre 26/12 e 25/1.

O repasse pode acontecer de duas maneiras, a depender da região.

* Fazem parte deste grupo: Altamira, Barcarena, Barra do Corda, Caldas Novas, Campo Limpo Paulista, Catalão, Crato, Cruz Alta, Cruzeiro do Sul, Dias d’Ávila, Fazenda Rio Grande, Gama, Gurupi, Ibitinga, Iguatu, Inhumas, Lagoa Santa, Laguna, Lençóis Paulista, Macapá, Mairinque, Maranguape, Maricá, Olímpia, Ourinhos, Paraty, Paratins, Parnamirim, Patos, Paulo Afonso, Peruíbe, Registro, Santo Ângelo, São José de Mapibu, Sobradinho, Taboão da Serra, Tangará da Serra e Taquaritinga.

Para os entregadores cadastrados na modalidade “nuvem” e vinculados a um operador logístico, o repasse será feito em 28/1.

Para os entregadores cadastrados na modalidade “nuvem”, o repasse será feito com o das entregas realizadas, o que está programado para 2/2.

Já no caso dos entregadores vinculados a um operador logístico, o iFood realizará o repasse para o operador, que será responsável por transferir o valor dos profissionais da sua frota no dia 10/2.

No extrato do App iFood para Entregadores, o valor aparecerá com o nome de “Fundo Temporário de Combustível iFood”.

Para não ter erro, siga esse passo a passo.

Veja aqui o que as pessoas entregadoras estão dizendo sobre o Fundo Combustível!