Tudo o que você precisa saber antes de assinar o contrato do seguro

Com o trânsito cada vez mais agitado nas grandes cidades brasileiras, ter um bom seguro para moto e ficar protegido de acidentes e roubos se faz cada vez mais necessário. O lance é que encontrar um plano bom, com boa cobertura e preço justo, nem sempre é fácil.

Por isso, veja a seguir dicas que vão te ajudar a encontrar um seguro que te deixa tranquilo (a) pra fazer entregas tanto de dia como de noite sem medo de perder sua grande companheira. Bora lá!

O modelo da moto influencia no preço do seguro

Embora as motos grandes, de 500 cc a 1.200 cc., sejam as maiores e mais caras, elas costumam possuir o seguro mais barato da categoria. Afinal, como elas normalmente são usadas só pra passeio, e não no dia a dia, isso diminui a incidência de roubo e acidentes – o que é suficiente para baratear o seguro.

Já as motos do dia a dia, como Honda CG 160, com cilindradas entre 125 cc e 500 cc, são aquelas com o seguro mais alto. Afinal, essas são as motos que muitos usam para trabalhar, e que, consequentemente são mais cobiçadas para roubo.

Por isso, caso você ainda não tenha uma moto, a dica é ter primeiro uma ideia do preço do seguro e só depois escolher o modelo.

Para encontrar uma boa opção é preciso pesquisar

Se você quer achar um preço que cabe no bolso e um serviço firmeza, vai ter que pesquisar bastante aí na sua região.

Atualmente, existem várias seguradoras que oferecem uma boa cobertura, mesmo para motos de baixas cilindradas, e elas surgiram justamente para atender um público que costumava não ter opção até anos atrás.

Ainda assim, a dica certeira é pesquisar, não tem segredo. Ou seja, faça várias cotações com diferentes empresas, informe os preços e planos de uma empresa para outra, veja quem está disposto a cobrir a oferta da concorrente e pechinche de verdade.

Vale quase tudo na hora de conseguir um pouco mais de desconto, exceto mentir e tentar enganar a seguradora da sua moto, beleza?

É importante ler o contrato antes de assinar

Fica ligado porque é aí que muita gente cai do cavalo!

Depois de muita pesquisa, você finalmente encontra uma empresa para fornecer o seguro. O preço está legal e a seguradora parece de confiança… mas você chegou a ver a área de cobertura e os serviços oferecidos?

De nada adianta pesquisar para encontrar o melhor preço e depois, na hora que você mais precisar, acabar ficando na mão. Preço baixo é bom, mas a qualidade do serviço precisa ser a ideal para você. Se tudo isso estiver ok, aí sim pode seguir para o próximo item da lista.

O preço da franquia também deve ser considerado

Preço total do seguro acessível, boa cobertura e serviços que atendem às suas necessidades, mas aí você precisa acionar o seguro por causa de um acidente e vem o susto: o valor da franquia é tão alto que fica inviável abrir o sinistro.

Esse é mais um ponto para ficar ligado: o preço pra acionar o seguro precisa ser acessível para não atrapalhar as economias e nem tirar o seu sossego. Tem muita seguradora que cobra um precinho camarada, mas que acaba não sendo muito transparente quanto ao valor da franquia.

É melhor ficar de olho e não ter medo de perguntar demais antes de fechar contrato, beleza?

Optar por cobertura para casos específicos pode ser uma boa

Hoje em dia, algumas seguradoras conseguem oferecer preços acessíveis na venda de seguro para moto pois cobrem situações bem específicas no caso de um sinistro.

Por exemplo, em vez de contratar um seguro que oferece cobertura para queda de objetos sobre a moto, capotagem, colisão, raios, entre outros, dá pra escolher um seguro que atende sinistros mais prováveis de acontecer.

Se você se garante na direção, e sabe que manda bem na pilotagem, pode escolher opções de seguro para moto que cobrem apenas roubos e furtos. A dica também vale pra quem trampa em uma região com grande incidência de violência.

A falta de cobertura para colisões pode ser pouco relevante pro grande público, já que muitos dos pequenos incidentes são fáceis e baratos de resolver.

Evitar multas e ter dispositivos rastreadores ajuda a economizar

Quanto maiores as chances da moto ser roubada, furtada ou se envolver em acidente, maior será também o preço do seguro. Por outro lado, quando o risco é diminuído, o valor do seguro tende a diminuir também.

  • Evite multas – algumas seguradoras dão desconto no seguro para quem não perdeu nenhum ponto na carteira;
  • Pilote sua moto com o máximo de cautela – quanto mais você aciona o seguro para registrar sinistros, mais ele pode aumentar no ano seguinte;
  • Quando não estiver fazendo entrega, evite deixar a moto parada na rua e procure sempre colocá-la em estacionamentos;
  • Instale dispositivos rastreadores – dependendo da seguradora, alarmes e dispositivos usados para rastreio do  também podem contar pontos na hora de diminuir o custo do seguro.

E aí, já se decidiu?

Com todas essas dicas, já dá pra você procurar um seguro para moto hoje mesmo. Por mais que o fantasma do preço alto ainda assombre, existem várias saídas para conseguir deixar a moto protegida sem pagar muito por isso.

Saber que o seu ganha pão estará em boas mãos – além das suas, é claro – vai ficar bem mais tranquilo fazer o seu trampo todo dia. Aproveita pra compartilhar as dicas com os parceiros, bora fortalecer a categoria. VLW!